Quarta-feira, 23 de Maio de 2007

Espanha – Valladolid, segunda-feira, hora da sesta!

Então é assim: esta história passou-se há uns anos, ainda estava eu a aprender a voar. Sim, porque na vida tudo se aprende, ou não, como diz uma certa e determinada pessoa, enfim, polémicas à parte… Hoje consigo voar espectacularmente bem porque já tenho muitas horas de voo, muita experiência… Isto é uma coisa…

Naquele tempo o meu sentido de orientação era baixo, diria mesmo inexistente, os poderes não o melhoraram! Rrrrrrrrrr… Perdia-me muitas vezes! Quando dava fé esta eu: ou no Brasil, ou na China, ou no Alentejo… Uma coisa por demais isto de descobrir a minha localização, é mais difícil do que parece! Agora não, agora basta observar o comportamento das pessoas e sei logo onde estou… Plim!!!

Certo dia lá ia eu a cortar o vento (perdido) na procura de algo estranho e, não é que vejo dois homens pendurados numa árvore! Até aqui tudo bem, mas mal eu desviei o olhar um deles cai ao chão, tudo mal. Este homem precisa de ajuda, deve-se ter magoado seriamente, aumento a velocidade e num milésimo de segundo estava lá e pergunto de imediato:

- Então homem você esta maluco ou quê?!

- Não, estou maduro…

Depois disto o que poderia ser pior, perguntei para mim mesmo!? E não é que o homem se levanta, na maior, e vai-se esconder atrás da árvore que, de certa forma, quase lhe pôs termo à vida! De seguida pergunta-me se sabia qual a melhor maneira de apanhar coelhos!?

- Não! Disse eu com ar de estúpido!

- Dah, imitar o grito de uma cenoura! Respondeu ele seguido de uma enorme gargalhada…

Certo, estava em Espanha, onde mais poderia ser… Valladolid?! Hum, gosto do nome, além do mais, em espanha é tudo igual...

Nem parecem noestros hermanos! Ih ih ih ih

publicado por galaktos às 14:14
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Maio de 2007

Portugal – Barcelos, sexta-feira, 5:00 da manhã

 

(…há bem pouco tempo…)

 

Depois do meu “flaying” matinal, e a pedido do Exmº. Sr. Presidente da Câmara Fernando Reis, lá fui fazer a ronda ao maior concelho de Portugal (89 freguesias, não e fácil), corriam então as tão conhecidas Festas das Cruzes, logo, atenção redobrada.

E qual atenção… Sobrevoava eu a Avenida da Liberdade (centro da cidade), e não é que, sem dar conta, bati em algo que me fez perder altitude e por consequência despistar em pleno Campo da Feira! Levanto-me sobressaltado, olho e o que vejo? Um monstro?! Não, era um Arco de Romaria, e que Arco! Saltou-me à vista uma placa incrustada no dito cujo que dizia e passo a citar: (Junta de Freguesia de) Martim, e numa outra, mesmo ao lado, pregada num dos pilares que sustentava (e ainda deve sustentar) aquele majestoso Arco – 1º prémio! “Rais partam” aqueles Martinenses, devem ter a mania que são heróis!

 Enfim, recompus-me do trauma e não é que a minha super audição captou algo de invulgar?! Uma voz que entoava em todo o parque, “Quem me levou os meus fantasmas… Quem me levou a minha aguardente…” Olhei e vi um indivíduo do sexo masculino, robusto, na casa dos 40 anos, à volta de uns carros. Pensei tratar-se de um arrumador, (Festas das Cruzes lembram-se?) mas àquela hora?! Hum… Obviamente que a noite foi de certa forma atribulada , quais carrinhos de choque, Pedro Abrunhosa e muita Pinga

Depois de observar durante uns longos e divertidos segundos aquela cena deprimente, abordei de forma cautelosa o homem… Não é que o sujeito estava a “experimentar” na porta de cada carro que via uma chave!?  

- Perguntei espantado: Qual é o problema, meu amigo?

- E o sujeito responde: Perdi meu carro...  

- Aonde foi que você o viu pela ultima vez? Perguntei com um ar de admirado!

- Ao que o sujeito responde: Foi aqui mesmo, na pontinha desta chave...

(Fez-se silêncio…)

Ok, tirem-me daqui! Este homem não merece o ar que respira! Ele não precisa de que o salvem, precisa de um banho no rio Cávado…  

 

publicado por galaktos às 22:49
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Saudações

Amigos,

 

Venho por este meio apresentar-me neste tão afamado meio!  

Sou mundialmente conhecido por Galaktos, parece nome de Super Herói, bem, na verdade até o é! A origem deste nome remonta ao meu tempo de caloiro (pois é, há Heróis formados em heroísmo, nem todos são uns labregos, daí o Super!). Até então eu era um ser humano normal, vivia a minha vida, casa-escola-escola-casa... Mas, no dia do meu baptismo, quando a minha linda e maravilhosa madrinha me esborrachou na cara um balde de água, aí senti um enorme arrepio correr-me pela espinha acima, inicialmente até pensei que era por a água estar (…) assim um bocado pró gelada, mas enganei-me redondamente, eram os super puderes consumirem-me, apoderarem-se de mim, da minha alma…

O baptismo estava consumado, nascia assim e ali um Super Herói…

         A partir daquele momento o Mundo nunca mais foi o mesmo! Depois de a minha costureira me ter feito um fato especial, tipo o do Super-Homem (sim, também tenho uma capa, um fato ajustado ao meu corpinho torneado, blá, blá…), passei os meus dias a cruzar os céus na procura de algo útlil pra fazer...

publicado por galaktos às 21:18
link | comentar | ver comentários (6) | favorito

.O Herói...

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Boltei! Bahhhh :)

. Argentina, Caffié Paradis...

. Portugal – Piscina Munici...

. Região Setentrional do Pl...

. Veneza - Itália, Terça-fe...

. Espanha – Valladolid, seg...

. Portugal – Barcelos, sext...

. Saudações

.arquivos

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub